Negócios da Guerra

14set10

Os Estados Unidos continuam a semear pólvora no Oriente Médio. Ainda assolados pela recessão, os americanos negociam um acordo para vender o equivalente a 60 bilhões de dólares em equipamentos militares para a Arábia Saudita.

Se confirmada, será a maior transação armamentista da história. São 84 caças F-15 e mais de 140 helicópteros Apache e Black Hawk, além de outras aeronaves de menor porte. O negócio pode incluir ainda equipamentos para modernizar a marinha saudita, o que aumentaria a fatura em US$ 30 bilhões.

Uma curiosidade: o que os americanos vão investir na fabricação desses artigos é mais do que prevê o plano de obras públicas apresentado recentemente pelo presidente Obama com o objetivo de estimular a economia e combater o desemprego – cerca de 50 bilhões de dólares.  

É o caso de se investigar a relação entre as crises econômicas e os investimentos da indústria bélica dos Estados Unidos, caso ainda não tenham feito.

Curiosamente, os americanos estão vendendo armas para que a Arábia Saudita se proteja do Irã, alçado pelos próprios Estados Unidos à condição de principal ameaça à paz mundial. Faz sentido, não?

No passado, os Estados Unidos ajudaram o Iraque a se armar também contra o Irã.  E fizeram o mesmo com o Afeganistão, que lutavam contra os comunistas soviéticos. O fim da história todos conhecemos.

A venda de armas para a Arábia Saudita pode ser um ótimo negócio para os americanos, mas certamente é péssimo para o resto do mundo. O Nobel da Paz deve satisfações.

Anúncios


No Responses Yet to “Negócios da Guerra”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: