Archive for janeiro, 2010

Semana passada foi corrida e não consegui tempo para postar, mas volto hoje com uma recomendação de leitura. No domingo (17), o Financial Times publicou uma matéria bem interessante sobre o chamado Bric – grupo formado por Brasil, Rússia, Índia e China e que, segundo o Goldman Sachs, criador do acrônimo, será a maior força […]


“Africano em si tem maldição”. “Todo lugar que tem africano tá f…”. Este é o cônsul do Haiti no Brasil. Sua maldição não é ser africano, haitiano ou macumbeiro. Sua maldição é ser um energúmeno. Se toda os representantes haitianos no exterior forem assim energúmenos, então não tenho qualquer receio em dizer: o Haiti é realmente […]


Por que Deus, se de fato existe, permite tragédias como a do Haiti ou o tsunami asiático, em 2004? Como pode um Deus amoroso e todo poderoso assistir imóvel a pessoas morrendo de fome na África ou assassinadas num acerto de contas qualquer em alguma favela na periferia de São Paulo? Onde está Deus nisso […]


O terceiro Programa Nacional de Direitos Humanos é um arrazoado de diretrizes de governo e projetos que, para virar lei, precisam ser discutidos, votados pelo Congresso e regulamentados. Como decreto, o PNDH-3 não cria ou destitui nenhum direito ou obrigação, não altera uma única vírgula da Constituição. Mesmo assim, o texto é alvo de uma […]


O terceiro Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3) peca pelo excesso de maneirismos de esquerda e merece alguma revisão, mas é uma desonestidade histórica igualar torturadores do regime militar e guerrilheiros dos movimentos de esquerda, como querem os militares. Contextualizando: o PNDH-3, entre uma série de outras medidas, cria a comissão da verdade, um grupo […]


A declaração de Boris Casoy sobre os garis não foi pública, embora tenha desastradamente vazado para o público. Essa diferença deveria ser levada em conta por quem pede a cabeça do jornalista da Band. Boris merece ser julgado pelo que fala enquanto jornalista no exercício consciente de sua função, sendo elogiado ou criticado pelas posições que assume enquanto […]


O diabo das catástrofes provocadas pelo clima é que elas passam. Logo o verão termina, as chuvas cessam e a vida volta ao normal. Choradas as mortes e as perdas, as ruas são limpas, pontes e casas são reconstruídas e o assunto sai de pauta. Pelo menos até que a próxima temporada de chuvas traga […]